*O Julgamento *

Havia numa aldeia um velho muito pobre, mas até Reis o invejavam, pois ele tinha um lindo cavalo branco.
Reis ofereciam quantias fabulosas pelo cavalo, mas o homem dizia:
- "Este cavalo não é um cavalo para mim, é uma pessoa. E como se pode vender uma pessoa, um amigo?" O homem era pobre, mas jamais vendeu o cavalo.
Numa manhã descobriu que o cavalo não estava na cocheira. A aldeia inteira reuniu e disseram: "Se velho estúpido! Sabíamos que um dia o cavalo seria roubado. Teria sido melhor vendê-lo. Que desgraça!"
O velho disse: "Não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está na cocheira. Este é o facto; o resto é julgamento. Se se trata de uma desgraça ou de uma bênção, não sei, porque este é apenas um fragmento. Quem pode saber o que vai se seguir?"
As pessoas riram do velho. Elas sempre souberam que ele era um pouco louco. Mas quinze dias depois, de repente, numa noite, o cavalo voltou. Ele não havia sido roubado, ele havia fugido para a floresta. E não apenas isso, ele trouxera uma dúzia de cavalos selvagens consigo.
Novamente as pessoas se reuniram e disseram: "Velho, você estava certo. Não se trata de uma desgraça, na verdade provou ser uma bênção."
O velho disse: "Novamente vocês estão se adiantando. Apenas digam que o cavalo está de volta...quem sabe se é uma bênção ou não? Este é apenas um fragmento. Você lê uma única palavra de uma sentença - como pode julgar todo o livro?
Desta vez as pessoas não podiam dizer muito, mas interiormente sabiam que ele estava errado. Doze lindos cavalos tinham vindo...
O velho tinha um único filho que começou a treinar os cavalos selvagens. Apenas uma semana mais tarde, ele caiu de um cavalo e fracturou as pernas. Novamente as pessoas se reuniram, e mais uma vez julgaram. Elas disseram: "Você tinha razão novamente. Foi uma desgraça. Seu único filho perdeu as pernas, e na sua velhice ele era seu único amparo. Agora você está mais pobre do que nunca."
O velho disse: "Vocês estão obcecados por julgamentos. Não se adiantem tanto. Digam apenas que meu filho fracturou as pernas. Ninguém sabe se isso é uma desgraça ou uma bênção. A vida vem em fragmentos, mais que isso nunca é dado."
Aconteceu que, depois de algumas semanas, o país entrou em guerra , e todos os jovens da aldeia foram forçados a se alistar. Somente o filho do velho foi deixado para trás, porque era aleijado. A cidade inteira estava chorando, lamentando-se porque aquela era uma luta perdida e sabiam que a maior parte dos jovens jamais voltaria. Elas vieram até o velho e disseram: "Você tinha razão, velho - aquilo se revelou uma bênção. Seu filho pode estar aleijado, mas ainda está com você. Nossos filhos foram-se para sempre."
O velho disse mais uma vez: "Vocês continuam julgando. Ninguém sabe! Digam apenas que seus filhos foram forçados a entrar para o exército e que meu filho não foi. Mas somente Deus, a totalidade, sabe se isso é uma bênção ou uma desgraça."
Não julgue, porque dessa maneira jamais se tornará uno com a totalidade. Você ficará obcecado com fragmentos, pulará para as conclusões a partir de coisas pequenas. Quando você julga, você deixa de crescer. Julgamento significa um estado mental estagnado. E a mente sempre deseja julgar, porque em um processo é sempre arriscado e desconfortável.
Na verdade, a jornada nunca chega ao fim. Um caminho termina e outro começa, uma porta se fecha e outra se abre. Você atinge um pico; sempre existe um pico mais alto. Fique satisfeito de viver o momento e nele crescer...somente aqueles são capazes de caminhar a totalidade.

La Haula Ua La, Kuuita ila Billah Al Allah

*Desconheço o autor*
(*)


Buried at Photocasket.com

37 comentários:

Pearl disse...

é efectivamente muito importante não julgar...
até porque seremoss empre julgados pelas nossas imperfeições...
mas podemos sempre apreciar e este texto é fabuloso...
quando souber o significado das palavras em árabe, escrevo aqui!
:o)))***

tempoparaamar disse...

Palavras muito sabias estas aqui escritas,não devemos fazer julgamentos pois ninguém sabe o dia de amanhã.

poetaeusou . . . disse...

*
quando você julga,
você deixa de crescer,
,
é !!!
*
xi
*

Pena disse...

Estimada Amiga:
Uma lição íntegra e exemplar.
Iniciou-se com a indiscutível presença de um belo cavalo que nunca foi vendido para usufruto do Senhor seu dono. Um filho valioso que se tornou incapacitado das pernas por força da vida.
Realmente, não se deve julgar as pessoas pelo que possuem ou pelos juízos que fazem de outrem.
Seremos capazes de viver a totalidade dos instantes isentos de julgamentos ou pareceres subjectivos?
Cada vez que passo aqui enriqueço-me. Muito!
São vidas que se vivem em vidas e ensinamentos profundos e sentidos.
Num Mundo agitado e exigente de hoje, para mim, deve-se viver dentro do respeito mútuo, sem julgamentos precipitados sobre alguém ou algum acontecimento que nos suceda. Requere profunda percepção dos factos sucedidos, antes de formular uma opinião.
Excelente, amiga!
Saio com um registo sensato e sóbrio de ter aprendido algo de valioso.
Beijinhos amigos de respeito. Muitos!
Com profunda estima e admiração pelo que faz.

pena

Tiago R Cardoso disse...

E têm toda a razão, quando se chega ao fim na realidade trata-se apenas do final de uma etapa e o começo de outra, eu sei por experiência própria...

O Profeta disse...

Uma longa e fascinante história repleta de exemplos de correctas humanidades...brilhante...


Ergui-me ao vento na tua procura
Fundi um abraço com o sol da tua ternura
Modelei o amor com as palavras mais belas
Curso de errante espírito na tua procura

Porque o pensamento é voo de milhafre
Aprisionado em gaiola de palavras
O infinito e o incomensurável
Volto ao encontro das tuas profundas mágoas

Bom fim de semana


Mágico beijo

quin[tarantino] disse...

... a uma tese opõe-se uma antítese e do seu confronto nasce a síntese ... assim falam os hegelianos ... assim fala a vida ...

Cadinho RoCo disse...

A ânsia em só querer o depois tira-nos do agora.
Cadinho RoCo

A Flôr disse...

Simplesmente LINDA esta mensagem!

Vou gravá-la no meu coração e lembrar-me sempre desta tão grande e verdadeira lição de vida!

Nunca deveremos julgar para não sermos igualmente julgados, não é?

Adorei esta mensagem sobre Julgamento.. parabéns por a postares e obrigado por a partilhares connosco!

Beijinho doce da Flor

Rui Caetano disse...

Ver, ouvir, pensar e não julgar mal ninguém.

quin[tarantino] disse...

... passando... para reler...

Pena disse...

Linda Amiga:
Este lindo e magestoso "espaço" transmite um calma tão linda. Um sossego. Um bem-estar de estarrecer. Uma transparência e um silêncio invejáveis. É por isso que me sinto bem nele. Adoro-o!
Possui uma doce melodia que enternece e acalma. Uma pessoa sente-se tão bem, tão bem...!
OBRIGADO!
Beijinhos amigos de poderosa estima e respeito imenso

pena

rosa dourada/ondina azul disse...

Bela a lição que esta história nos oferece. Nunca estamos na posse de todos os elementos, e é muito importante não julgarmos !!!

Linda e carinhosa amiga, deixo-te um abraço e desejo-te uma bela
e feliz semana,

Bruno disse...

Que mais posso dizer a não ser:

Velho Sabio...

o_cao_que_morde disse...

O prazo para a votação dos Melhor Bloges de 2007 termina amanha dia 15
Vota nos teus Bloges preferidos, está tudo aqui.

LuzdeLua disse...

Linda mensagem. E a musica ao fundo foi uma perfeita escolha.
Beijos

Maria Clarinda disse...

Excelente texto que nos deixa a pensar...
Jinhos!

MIMO-TE disse...

Adorei o texto, simples mas rico em sentido, uma excelente escolha. :)

Infelizmente esta história é actual e muito presente nesta sociedade.

Miminhos para ti querida!

pentelho real disse...

e a vida é feita de momentos...

Dias disse...

Comprido miuda, mas bem fixe, gostei e li com grado cada twist.

Infelizmente eu tenho de julgar, prioritariamente com o julgar Fadado por Oceano e Rio, portanto na minha estoria, o rapaz das pernas partidas descobria que tinha os braços gangrenados... mesmo com tudo em casa, lamentamos a crise, somos Lusos e se não julgarmos não crescemos.

Beijos grandes

Opção Centro de Cosmética Médica e Reabilitação disse...

Muito interessante

anónimo disse...

todos nós julgamos. é instintivo. por vezes nem temos consciência disso.
vai um cigarrito?

multiolhares disse...

Nos somos pródigos em julgar
Temos dificuldade de aceitar a vida como é
De viver instante a instante , sem julgar as consequências
ou os outros

beijinhos
luna

santiago disse...

um exemplo de como prosa pode ser poesia.

Luis F disse...

Palavras sabias num belo texto...

Parabens

Paulo Vilmar disse...

Amiga!
Penso que mais importante que o fato de não julgarmos nada antecipadamente, fica a mensagem de que sempre temos caminhos a seguir e que sempre temos escolhas a fazer, nem certas nem erradas, simplesmente escolhas... Isto torna a vida um pulsar de energia!
Saudades!
Beijos.

isabel mendes ferreira disse...

eu julgo que me "abandonaste"....



sorriso.



bom fim de semana.


com beijo.



.piano.

A Flôr disse...

Muito, mas muito bonita esta lição de vida! :)

Beijocas da Flor

Brancamar disse...

Linda história, bonito momento!. É mesmo assim como diz o velho, aprender a viver o momento, o fragmento da vida serenamente e deixar que ela flua para o todo, sem julgamentos. Adorei.
Muitos beijinhos.

Manuela disse...

Li este conto e reli-o...
Grande lição de vida.
Ninguém deve julgar, ninguém sabe o dia de amanhã...
o que conta é o agora.
Velho sábio...
há tanto para aprendermos ainda.
Gostei muito de ler esta lição de vida.
beijo meu

Eärwen Tulcakelumë disse...

Mais uma pérola incandescente de carinho para ti minha amiga.

Eärwen

Pena disse...

Simpática Amiga:
Terá sempre um lugar na minha sincera amizade.
OBRIGADO pelas palavras doces e simpáticas.
A sua presença lá no meu espaço de escrita é sempre bem-vinda e desejada.
Excelente início de semana
OBRIGADO sentido e sincero!
Beijinhos de amizade pura e de agradecimento
Com gigantesca estima e consideração

pena

OBRIGADO!

quin[tarantino] disse...

... passando por cá para te reler e para te agradecer o apoio constante ...

conhecimento disse...

SÓ DEUS SABERÁ O PORQUÊ DE TUDO ISSO!

Lord of Erewhon disse...

O autor é Alá, por intermédio de Gabriel, por intermédio de Maomé.

Magnolia disse...

Um agradecimento especial por teres passado pelo Edificio Magnolia. A tua visita será sempre bem-vinda. Pára o tempo que quiseres, diz o que te vier na alma, mantém-te por cá. Só pode mesmo ser agradável.

BELLO disse...

PERFEITO, SE TODOS PENSASSEM ASSIM, O MUNDO SEIA BEM DIFERENTE, MAS A HUMANIDADE QUER CUIDAR UM DA VIDA DO OUTRO E ASSIM É NAS IGREJA TBM.