*O Desejo de Ser Sincero é Superficial*

O desejo de ser sincero é superficial. Não é por acaso que muitos dos romances entre os últimos aparecidos são escritos na primeira pessoa, de modo a que o eu repetido e disseminado ao longo das páginas produza uma sensação de algo muito próximo a uma lembrança, a uma confissão, a um diário. Não é também por acaso que neles se evita com muito cuidado o enredo ou de certa forma tudo o que possa parecer invenção; e que se narre os factos com garra jornalística, como coisa que realmente tivesse acontecido. A sinceridade, no seu estrito sentido, não suporta a narração objectiva que é um princípio de artifício nem a invenção que em todas as ocasiões pode parecer falsa.

A sinceridade parece-se muito com o mar em certos dias. Há manhãs de tanta bonança que se andamos de barco e nos inclinamos para contemplar a água debaixo de nós, tem-se a impressão de que estamos suspensos sobre transparentes e tangíveis precipícios. A água, por muito profunda que seja, não se opõe a que se olhe a prumo para baixo e se veja, numa claridade esverdeada, o fundo areoso espargido de seixos e de trigueiras céspedes. Nasce então uma espécie de exaltação, deseja-se tocar aquele fundo que parece estar muito perto de nós. No entanto quando se mergulha, mesmo com todo o peso do nosso corpo e toda a força da nossa impulsão só conseguimos penetrar na água um par de metros. Nem sequer afloramos aquela encantada e longínqua profundidade.

Alberto Moravia , in "O Homem Como Fim"
(*)
Buried at Photocasket.com

28 comentários:

quintarantino disse...

Será? É bem possível que assim seja... mais a mais, quando as próprias convenções sociais e a hipocrisia vigente aconselham cautelas.

conhecimento disse...

Escasseia tanto nos dias de hoje a SINCERIDADE!
Vai valendo a minoria...

MIMO-TE disse...

Sorrio,

Um texto escrito para mim :))
Concordo, claro! A narração objectiva não contempla a sinceridade. Não é passada a opinião do escritor, mas sim de algo a que quer ser imparcial.

A sinceridade é como a verdade, tem que ser relativa ao momento. A minha verdade hoje, será diferente amanhã, mas eu serei na mesma verdadeira. Como a sinceridade, sou sincera, mas não imutável.

Por fim, :)) interessante eu escrevo quase sempre na 1ª pessoa do singular :))) será porque realmente estou a ser sincera?

Bela escolha, obrigada por partilhares.
Miminhos

Pearl disse...

"O poeta é um fingidor.
Finge tão completamente
Que chega a fingir que é dor
A dor que deveras sente. "
Fernando Pessoa

Todos os dias fingimos qualquer coisa, na escrita ou não, usamos máscaras... e fingimos, e fingimos, e fingimos...
A sinceridade urge!
Bela escolha!!!
:o)))***

São disse...

Sinceridade é de difícil práctica, até connosco mesmo!!
Bom resto de semana!

Pierrot disse...

Hummm
Não conhecia, to curioso
Bjos daqui
Eugénio

multiolhares disse...

Sabes penso que a sinceridade é
Algo muito difícil, pois vivemos
em um mundo de aparências, onde
quase ninguém se aceita como é de verdade
queremos fazer parte de certos círculos,
então vamos perdendo a própria
identidade para sermos aceites pelos outros,
Só quando não tivermos pruridos de sermos
Nós mesmos, de nos aceitarmos a nós mesmos
Sem nos importarmos com as aparências
A sinceridade poderá brotar
Beijinhos
luna

Sol da meia noite disse...

Sinceridade...
Para quê acreditar em tal utopia?...
Para nos desiludirmos com a ilusão de alcançar o que não se alcança...

Beijinhos

Túlio Hostílio disse...

No dia 24 de Novembro de 2007, foi publicada no semanário Expresso, uma entrevista do Inspector Geral da Administração Interna, Dr. António Clemente de Lima, anunciada na capa com o título “Há incompetência a mais na polícia”, a qual teve um efeito bombástico transversal, pondo o país em sobressalto.

melgadoporto disse...

“A sinceridade parece-se muito com o mar em certos dias.”
E tudo dito…
:)

Pena disse...

Querida Amiga:
Apesar de correr o risco superficial de sinceridade, sou sincero e não superficial.
Adoro a sua maneira de ser. A forma como elabora ou selecciona os brilhantes e lindos Posts e a sua inequívoca simpatia com que presenteia quem a visita.
É um Ser Humano muito perfeito e decora a magia de estar com simpatia e bem-estar que transmite a rodos por todo o lado com uma emoção indescritível.
Sempre conduzi a minha vida na seriedade e estima pelas pessoas e a si, encanta-me e estarrece-me de delicia e maravilha. Transcendem-me e provoca-me harmonia, como creio que, a todos, que não são cegos ou insensatos. É pura e deslumbrante. Nutro por si uma poderosa e grandiosa amizade e admiração, acredite? Estou a ser sincero, mas sincero de verdade.
Olhe, dei seguimento ao prémio com que gentilmente e cordialmente me presenteou.
Repassei-o a outros blogs e, a si carinhosamente, atribuí-lhe o Laço da Amizade, cuja amizade séria, me encanta e me enternece.
Obrigado por tudo.
Pelo que é e representa em mim.
Para si a minha amizade sincera e profunda.
Se achar bem vá lá buscá-lo. É seu. Merece-o plenamente.
Beijinhos de ternura e estima.
Com imensa consideração e fascínio

pena

lurainbow disse...

Nem imaginas o bem que me fez ler este teu POST .
Mas sinceridade , verdade ... são coisas que lutei com quem apenas tinha AMOR PROPRIO . Cansei , desisti e agora RUMO sem destino tentando encontrar-me a mim mesmo. Pois amei sosinha e remar sosinha custa . Principalmente quando descobrimos que desconhecemos de todo a pessoa que tinha-mos ao lado :(

Mas...
As cores la no blogue mudaram . Parece , dizem para ai que voltei . Será ??? Não sei fico a tua espera so tu que me visitas poderas dizer ;)
Acho que estou a planar mas que ainda não aterrei ...
Beijinhos

anónimo disse...

Alberto Moravia um grande escritor italiano que eu lia quando ainda não era esqueleto. Agora, já pouco leio.

Paula Raposo disse...

Para reflectir. Sinceridade. Como todos somos diferentes, o conceito também varia de pessoa para pessoa...possivelmente ainda não me cruzei com quem tem a sinceridade por princípio. Beijos.

Bichodeconta disse...

O que eu sinto e nem sempre posso dizer... Parbéns, alguém disse o que eu gostaria de ter dito primeiro..boa semana..

Lua disse...

Belo post este.
Toca-nos com a profundidade do mar e a sinceridade.
A sinceridade é um principio ou se tem ou não se tem...
Palavras leva-as o vento... é nas atitudes, que se vê verdadeiramente a sinceridade de cada um.
Que importa palavras belas se ocas de sentido?
Beijo meu

Pena disse...

É verdade que a sinceridade vive de proximidade e de encurtar a distância emissor/receptor.
É verdade, mas a comunicação transporta muita significação que faz com que tudo se processe com maior intensidade que prende, agarra o leitor. Faz o leitor sentir autenticidade e fá-lo viver e sentir mais perto de si. Ali, ao alcance. Prestes a vestir-lhe a pele. Geralmente, utilizo muito a primeira pessoa do singular: o "eu".
Utilizo-o muito. E, aí penso que reside o segredo da recepção, da percepção do que pretendo transmitir.
Quando comento factos, notícias, textos, as coisas passam-se da mesma maneira, mas com absoluta seriedade e sinceridade.
Faz-me reflectir bastante sobre o valor da sinceridade. Nunca ninguém põs o problema como a minha simpática amiga, por isso, lhe agradeço.
Beijinhos amigos puros
O amigo sempre presente
Muita estima e consideração pelo que é.

pena

Bichinho disse...

Sinceridade um beijinho que deixo

santiago disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eärwen Tulcakelumë disse...

Gostei do tema, nos faz desejar que esteja mais presente este desejo, que ele não seja superficial.
Agradeço o carinho de sempre em meu mundo.

Pérolas incandescentes do forte desejo de sinceridade.

Eärwen

santiago disse...

" O desejo de ser sincero é superficial."

Alberto Moravia um escritor que muito admiro. No entanto, não sei se concordo com o que ele aqui diz.

Por vezes corremos o risco de, porque alguém é um grande pensdador ou, reconhecidamente uma pessoa de grande mérito, acharmos que tudo o que essa pessoa diz é quase uma "escritura". São simples pessoas como nós, que podem errar e ter ideias erradas. É preciso pôr tudo em causa. Pensarmos com a nossa cabeça e chegarmos às nossas conclusões. Erradas? Talvez. E as deles?

Um beijo

Estejas onde estiveres, Bom Natal e Bom Ano.

Cöllyßry disse...

A sinceridade que escaseia nos dias de hoje,pena é...gostei muito deste texto

Bjca doce

Bichinho disse...

Beijo fantasma.

Pena disse...

Queria expressar-lhe os meus desejos sinceros de um excelente fim-de-semana.
Tudo de agradável. Merece.
Beijinhos sinceros de amizade

pena

anónimo disse...

sinto falta do chá...

anónimo disse...

sabes, eu gostava muito da abertura do teu blog como estava.

beijo

quintarantino disse...

Volta rápido...

Pena disse...

Só, por vezes, quando nos afundamos numa água doce, cristalina e pura, só então, compreendemos a ternura e encantadora presença da linda profundidade desta...!
Beijinhos amigos que a estimam e consideram muito.

pena