*A Impossibilidade de Renunciar*

Eu decido correr a uma provável desilusão: e uma manhã recebo na alma mais uma vergastada - prova real dessa desilusão. Era o momento de recuar. Mas eu não recuo. Sei já, positivamente sei, que só há ruínas no termo do beco, e continuo a correr para ele até que os braços se me partem de encontro ao muro espesso do beco sem saída. E você não imagina, meu querido Fernando, aonde me tem conduzido esta maneira de ser!... Há na minha vida um bem lamnetável episódio que só se explica assim. Aqueles que o conhecem, no momento em que o vivi, chamaram-lhe loucura e disparate inexplicável. Mas não era, não era. É que eu, se começo a beber um copo de fel, hei-de forçosamente bebê-lo até ao fim. Porque - coisa estranha! - sofro menos esgotando-o até à última gota, do que lançando-o apenas encetado. Eu sou daqueles que vão até ao fim. Esta impossibilidade de renúncia, eu acho-a bela artisticamente, hei-de mesmo tratá-la num dos meus contos, mas na vida é uma triste coisa. Os actos da minha existência íntima, um deles quase trágico, são resultantes directos desse triste fardo. E, coisas que parecem inexplicáveis, explicam-se assim. Mas ninguém as compreende. Ou tão raros...

Mário de Sá-Carneiro , in "Cartas a Fernando Pessoa"
(*)

Buried at Photocasket.com

26 comentários:

Rute disse...

Sorry s� agora passar por aki!

Gostava de agradecer o saltinho no girafa ;)

Tenho de passar por estes blogues com mais aten�o.. Ai tempo tempo, quem me dera que ele me desse espa�o para tudo o k quero.

;) Beijinho tamb�m

Dias disse...

Já à algum tempo que não lia nenhum dos meus escritores portugueses de eleição, hoje tu concedeste-me este regresso.

Obrigada por este "vendaval" esquecido, que prosa, que homem!!

Beijos grandes

quintarantino disse...

Injustamente esquecido, o nosso Mário de Sá Carneiro, acho eu.
Boa passagem.

O Profeta disse...

Mário Sá Carneiro...recordar autores muitas vezes é vivenciar sentimentos através das suas eternas palavras...



Doce beijo

GarçaReal disse...

Sempre que aqui passo fico a reflectir...

Há momentos que tal me é muito necessário.



Uma ternura e um bjgrande

Paula Raposo disse...

A busca da explicação das coisas que se explicam assim. Gostei de ler. Beijos

Pearl disse...

Sou absolutamente fã de Mário de Sá Carneiro...
Enfim, sempre actual, sempre down, sempre mordaz... adoro a sua escrita!
Bravo!
Bela escolha!!!
:o)))***

o alquimista disse...

Às vezes bate mais o coração, bate forte ao compasso de um olhar… Vivo num mundo mágico, no espaço intermédio entre o sonho e a realidade!

Bom fim de semana


Terno beijo

melgadoporto disse...

Como complexos eram estes modernistas. :))
Mas hoje aprendi um novo impropério.
“LEPIDÓPTERO”
Para Mário de Sá-Carneiro simula, com o próprio vocábulo palavra erudita com todo o fingimento de individuar categoria de excepção.
Boa!
Poderei dizer que ainda por este Portugal uma boa cambada de Lepidóptero’s.
As minhas desculpas, à espécie animal. Que em nada tem a ver com o sentido aqui empregue.
:)

Maria Clarinda disse...

Excelente este texto do Mário S.C.
,adorei, fiquei momentos mágicos pensando e refletindo!...
Jinhos mil

aqui-há-gato disse...

"Eu sou daqueles que vou até ao fim"

A minha melhor definição...
Sem mais.


O Gato

Pena disse...

Querida Amiga:
Possuí um valor incalculável, acredite? Vivo e viverei sempre de sinceridade.
A sua mais profunda interioridade deve vivê-la como a deseja sem se importar com contratempos ou censuras. Se o Mundo fosse perfeito, não existiriam imperfeições, erros, discordâncias ou conselhos inúteis.
Por isso, siga em frente de olhar levantado. Não tem que arrepender-se de nada nem dar explicações sobre opções que só a si dizem inteiro respeito.
É um Ser Humano adorável, terno e simpático, acredite?
Obrigado pelas palavras com que sempre me agracia. OBRIGADO sentido!
Excelente propósito. Excelente não renunciar em face das adversidades da vida.
Parabéns pelo que é e significa. Muito! Muito, mesmo!
Beijinhos amigos de uma profunda estima, admiração e encanto.
Respeitosamente

pena

rosa dourada/ondina azul disse...

Belo este texto !
Adorável a tua postagem !
Obrigada pela escolha !


Beijinho,

lurainbow disse...

Mario de sa carneiro . Mui Bien
Aplaudo ;)
Beijinho apressadito mas voltarei :))
Sempre a correr eu lol

disse...

Nunca devemos deixar de fazer uma coisa com medo de nos magoarmos, pois arriscamos perder �ptimos momentos, que ficam para sempre nas nossas mem�rias.
Para alem do mais a aprendizagens � na sua maioria feita de acontecimentos, menos bons, apenas podemos aprender com aquilo de que nos lembremos bem. Infelizmente para muitos de nos � mais f�cil recordar com pormenor um mau momento do que um bom

C Valente disse...

Aqui existe textos, de optima literatura, de grandes autores e escritores, por vezes aqui dou um salto, mas desculpa não dá para comentar
Saudações amigas

Sol da meia noite disse...

Pois é...
Ir ao fundo, bem ao fundo das questões, é a melhor maneira de as resolver.
Ficar pelo meio, não... muito menos fugir.
Mas que custa, custa. Sabe mesmo a fel...

Beijinhos

Vladimir disse...

texto muito bem escolhido...parabéns...

Kari disse...

Que carta mais bonita.
Tão íntima, tão profunda...
Adorei as suas escolhas de textos...

Beijos

@ir@ disse...

Adorei este texto.
É um dos meus autores preferidos.
BJ

O Profeta disse...

Um texto de rara elegância de escritora que teima em não assumir-se como tal...tu...

Boa semana


Mágico beijo

Tatá disse...

Eu fico sempre anestesiada ao ler Mário.
Parabéns pela escolha.

Beijos

lurainbow disse...

E... Feliz Natal ''' ??? :(

Beijinhos sem COR

Pena disse...

Doce Amiga:
Sabe, quando o fascínio e o encanto invadem o meu Mundo, emudeço por completo.
Fico a olhar, enternecido. Só a olhar.
OBRIGADO sentido!
Beijinhos amigos de sinceridade

pena

Goddess Night disse...

Um excelente texto para reflectir.
Adorei.

Mais 201 beijokas.

Joaquim Amândio Santos disse...

brotam frutos abençoados pela ousadia divina...