*Saber Lidar com a Injúria*


"De nada serve tudo ver e tudo ouvir. Não prestemos atenção às injúrias: a maior parte delas não nos atinge porque as ignoramos. Não queres estar irado? Não sejas curioso. Aquele que procura saber o que foi dito sobre si, que desenterra as palavras maldosas, mesmo quando foram ditas em segredo, atormenta-se a si mesmo. É uma determinada interpretação dessas palavras que faz com que ela nos pareçam injúrias: assim, devemos aceitá-las, rirmo-nos delas ou perdoá-las. Devemos circunscrever a ira de diversas maneiras; tomemos a maior parte delas como um jogo ou uma brincadeira. Conta-se que, tendo sido agredido com uma bofetada, Sócrates disse ser aborrecido que os homens não soubessem quando deveriam sair de casa com um elmo. O que importa não é a maneira como a injúria é feita, mas sim a maneira como é tomada; nem vejo por que motivo a moderação há-de ser difícil, pois sei de tiranos, cheios de orgulho, de fortuna e de autoritarismo, que reprimiram a crueldade a que estavam habituados. Um tirano ateniense, Pisístrato, se a memória não me falha, tendo ouvido, de um conviva ébrio, palavras ofensivas sobre a sua crueldade, não faltando sequer quem o apoiasse e o incitasse aqui e ali, suportou tudo isso com calma e respondeu àqueles que o provocavam que não se sentia mais atingido do que se contra ele tivessem investido de olhos vendados. "

Séneca, in 'Da Ira'
Lucio Anneo Séneca

Córdoba 4 a.C. - Roma 65

Texto que para mim , hoje vale IMENSO,
pois foi com ele que algumas situações ,
aprendi ,que devia ignorar:o)
E acredita...
sou MUITO mais feliz

Beijo Sorridente
(*)
Buried at Photocasket.com

12 comentários:

Quintarantino disse...

Às vezes, às vezes... apetecia fazer precisamente o contrário... mas a calma, de facto, é a melhor conselheira. E, aqui entre nós, sou um fervoroso adepto de se servir a vingança... fria! Gélida, até.

Bichinho disse...

As vezes,somos flor acabada de nascer outras já no seu fim mas as vezes tambem somos o que todos já sabem..."AMIGOS".
Espero voltar a lerem breve mais pois tenho adorado,quanto a ausência que seja breve.

Beijinho...

kakauzinha disse...

Mizinha, pois é verdade, por vezes, ou talvez muitas vezes, não devíamos ligar a certos comentários, sobretudo quando estamos mais que certos que nada contribuímos para esse efeito.

Mas confesso, nem sempre consigo agir com indiferença. No entanto, já me habituei a andar sempre com protecção, não o tal elmo mas sim fazer ouvidos de mercador, poupam-me muitas coisas.

(um segredo... mas quando me dão as iras... ai ai...aí é que me torno na Xena e ponho tudo em pratos limpos)

Beijos******:))))))

rosa dourada/ondina azul disse...

Texto muito certo, sábio mesmo.


Um Beijinho te deixo,

Tiago R Cardoso disse...

Tens razão, o melhor é ignorar, as pessoas tem a importância que nós lhes dermos.

Paula Raposo disse...

Um texto verdadeiramente importante! Realmente cheio de verdade. Boa escolha, minha amiga. Beijos.

Diannus do Nemi disse...

.

Injúrias;

Tem os seus momentos construtivos. Pois é por elas que vemos o quão cruéis podem ser aqueles que amammos... ou já nem tanto depois.

Beijo.

.

multiolhares disse...

Como a vida nos sorriria melhor e a quem nos rodeia
Se estivéssemos mais atentos as nossas reacções e tentássemos entender por que surgem e como surgem e sermos mais compassivos

Beijinhos
luna

Goddess Night disse...

Belo conselho.
Pois eu recordo-me de uma vez ter lido algures que "O silêncio é a resposta demolidora".
No entanto, confesso que sou mais do género impulsiva. Raramente consigo trazer desaforos para casa. Ou falo ou rebento.
Bom, hoje em dia já sou um pouco mais diplomática. Deve ser a ternura dos 40.
Gostei imenso amiga. E em paz vou saír, deixando um beijinho ternurento na tua doce pessoa.

Goddess Night disse...

Diplomata, queria eu dizer:).

Poliedro disse...

Doce Amiga:
Não dê importância às injúrias, por favor.
Tem um valor incálculavel. Do tamanho do Mundo, pode crer?
Porquê ligar à iniquidade e ausência de boas maneiras?
Sabe amiga, as pérolas preciosas que habitam em nós não se maltratam, veneram-se com fervor e ternura. Você é uma delas, porque é tão terna e meiga, adornada com um ser, sentir e pennsar tão puros que arrebatam.
Não ligue, peço-lhe?
Essas pessoas passam-nos ao lado por serem para nós indiferentes, ignoradas e esquecidas. Só merecem isso.
Um Bem-Haja pelo que é. É muito!
Beijos amigos sinceros
pena

Anónimo disse...

Aprendi muito